Páginas

sábado, 26 de março de 2016

Chufa - Cultivo e Colheita

Infestante deliciosamente saborosa e de fácil cultivo.

Chufa em crescimento.
Essa tiririca (Cyperus esculentus), conhecida popularmente como chufa (palavra em espanhol que significa amêndoa da terra), desenvolve um tubérculo subterrâneo, que é rico em proteínas, carboidratos e gorduras, de sabor divinamente agradável.
Considerada um superalimento, seu cultivo é muito simples, com uma ressalva importante: assim como as outras tiriricas, a chufa pode, com facilidade, se tornar uma infestante, pois a mesma cria uma intensa cadeia de raízes e pseudo-tubérculos subterrâneos, que são muito difíceis de eliminar, tornando a mesma uma "praga". Por isso, para evitar que a chufa torne-se um problema na nossa horta, recomendo o cultivo em vasos ou floreiras.

Como cultivar:
Para que os tubérculos da chufa se desenvolvam com facilidade,o substrato para o cultivo de ser de textura leve (terra fofa), mais para arenoso, mas capaz de reter umidade suficiente para o desenvolvimento das suas "batatinhas". Assim, após alguns teste, cheguei ao substrato abaixo:
- terra + composto de boa qualidade, em quantidades iguais;
- 2 vezes o volume da mistura acima, em areia.

Melhor época para o plantio é no final de agosto e começo de setembro, quando as noites ainda são amenas e os dias começam a ficar quentes.

Deixe as batatinhas de molho por 24 horas, em água, para facilitar o processo de brotação. Plante em seguida, de 5 a 10 cm de profundidade e aguarde os brotos surgirem.

Veja o vídeo para mais detalhes:


Quando a parte aérea (as folhas) da chufa estiverem secas, é hora de colher. Se você plantou as batatinhas no fim de agosto, a chufa deve secar em meados de março.

Tubérculos (batatinhas) colhidos.

Para colher, basta peneirar a terra dos vasos e separar as batatinhas. Depois, basta comê-las, fazer seu leite de chufa e aproveitar a farinha para misturar a massa de bolos ou pizza. Para conservá-la por mais tempo, seca-las ao sol.