Páginas

sexta-feira, 10 de março de 2017

Como fazer: Manutençao de Canteiro de Hortaliças

Pratico, nos meus canteiros de hortaliças, a chamada rotação de cultura, que nada mais é que plantar, de forma alternada, diferentes tipos de plantas, variando suas espécies, partes consumidas ou famílias de vegetais no mesmo local.

Faço o ciclo de rotação mais simples que existe, que é o chamado folha-raiz-fruto, onde: planto primeiro uma folhosa, que normalmente exige mais nitrogênio; logo após a colheita planto uma raiz, que exige mais fósforo; seguido por um fruto, que aproveita os demais minerais do solo.

Outro exemplo de rotação, que privilegia famílias de plantas, pode ser feita plantando uma Solanácea (batata, tomate), seguido por uma Cucurbitácea (melancia, pepino, abóbora), terminando com uma Brássica (repolho, rabanete). Porém, prefiro ficar com o modelo folha-raiz-fruto por ser descomplicado.

Após um ciclo completo de rotação, é necessário repor os nutrientes que foram levados pela produção do meu canteiro. Para este fim, acrescento matéria orgânica no solo e uma mistura de torta de algodão e pó de rocha, a fim de alimentar os microrganismos do solo e acrescentar um suplemento de minerais para que, com o início do novo ciclo de rotação, as plantas cresçam fortes, viçosas e saudáveis.

Canteiro antes da manutenção


Para garantir este aporte, uso a seguinte quantidade, dos produtos abaixo, por metro quadrado de canteiro:
  • 10 litros de esterco de gado curtido, ou de composto;
  • 2 litros de húmus de minhoca;
  • 300 gramas de torta de algodão ou de mamona;
  • 200 gramas de pó de rocha (ou de acordo com especificação do fabricante).

Não uso farinha de osso, pois o pó de rocha que utilizo já contem bastante fósforo.

Começo por misturar o esterco com o húmus. Feita a mistura, espalho-a uniformemente sobre o solo do canteiro.

Rego este canteiro com 10 litros de água por metro quadrado. Nesta água gosto de acrescentar soro de leite (1ml/litro), melado (3 ml/litro),  EM (1ml/litro). Opcionalmente acrescento também: AgroSkrill (2ml/litro), calda fermentada de confrei (30 ml/litro).

Espalho, a laço, a torta de algodão e o pó de rocha e rego mais uma vez, com 2 litros de água/m2, para que a mistura de torta e pó de rocha penetre levemente na matéria orgânica.

Cubro o canteiro com uma camada de, no máximo, 5 cm de cobertura morta (que pode ser: poda de grama já amarelada, ou outro material rico em carbono triturado) e rego, mais uma vez, com mais 2 litros de água/m2.

Canteiro pronto

Agora é só aguardar 7 dias para iniciar o plantio.

Mais detalhes no vídeo:

2 comentários:

Catalina zumaran disse...

Olá Neco, muito bem explicada essa adubação de frutíferas mas tenho duas perguntas:

Desculpe a ignorância, mas qual a medida em kg ou g que corresponde a 1 litro de esterco de gado e\ou ao composto orgânico?

E onde posso encontrar esse humato com EM ativado, ou se existe algo para substituí-lo, por favor.

Desde já lhe agradeço. Um abraço.

Neco Torquato Villela disse...

Olá Catalina,

Que bom que gostou! Fico feliz!

Não sei lhe dizer ao certo, quanto em kg ou g tem 1 litro de esterco ou composto, pois se o esterco/composto não estiver bem curtido, ele tem um peso; se estiver bem curtido, tem outro; se estiver muito seco, tem outro; se estiver úmido, varia também. Fica difícil lhe falar um valor exato!

O humato vc aprende a fazer no link: https://goo.gl/RZ6iR5
Já o EM, vc aprende a fazer em: https://goo.gl/KLO7VW

Qualquer coisa, pode me perguntar!

Abraços e Inté!

Postar um comentário